terça-feira, 24 de março de 2020

Planos Sistel: APOS divulga o desempenho dos planos Sistel em janeiro de 2020. Vide comentários desse blog.


Seguem os quadros com informações sobre o desempenho dos planos SISTEL referentes ao mês de janeiro deste ano

As informações dos quadros abaixo foram extraídas dos relatórios SISTEL de cada plano.

Rentabilidade
Para cada mês, a principal informação do primeiro quadro é a rentabilidade dos planos: quanto cada um deles rendeu percentualmente no mês e no ano civil corrente; seu desempenho frente à meta estabelecida pela SISTEL; e o seu índice de cobertura, isto é, um indicador de quanto os recursos disponíveis são capazes de cobrir a projeção matemática das obrigações para com os participantes e seus dependentes.

O retorno expressivo dos planos CPqDPrev, PBS-CPqD, PBS-A e PAMA se deve principalmente ao retorno da renda fixa, majoritariamente NTN-B, retratando a variação do IPCA do mês anterior (1,22%) mais taxa de juros pactuada na operação, conjugada com ganhos da NTN-C, que rendem IGPM do mês (0,48%) acrescidos da taxa de juros do título.

A baixa rentabilidade do plano InovaPrev está relacionada ao segmento de renda fixa que tem percentual maior em aplicações LFT e o retorno negativo de renda variável oriunda de fundos e da carteira própria (BOVA11).

Patrimônio
O segundo quadro trata principalmente do volume de recursos dos planos, isto é, seu patrimônio social, bem como de outros valores importantes tais como as sobras acumuladas (patrimônio do fundo menos as provisões) e os fundos previdenciais (fundos para cobrir riscos ou flutuações extraordinárias nos compromissos dos planos).

População
O terceiro quadro dá um panorama sobre a população de participantes de cada plano – ativos, assistidos e pensionistas, e o representa a variação da população com referencia ao mês anterior.

Fonte: APOS (23/03/2020)

Nota da Redação: Começa a causar preocupação a situação do plano InovaPrev, cuja carteira de investimentos encerrou janeiro com uma rentabilidade de 0,07%, bem abaixo da meta atuarial de 0,53 % no mês, devido ao retorno do segmento de renda variável, com uma participação de 11,7% na carteira. 
Mantida a mesma carteira de investimentos em renda variável, novas perdas estão previstas para os próximos meses.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores, mesmo anônimos, e DESTACAMOS que os IPs de origem dos possíveis comentários OFENSIVOS ficam disponíveis nos servidores do Google/ Blogger para eventuais demandas judiciais ou policiais".