quinta-feira, 25 de maio de 2017

Fundos de Pensão: Rentabilidade dos fundos de pensão fica acima da meta no primeiro trimestre. Na Sistel só InovaPrev superou a média de todos fundos


A rentabilidade média dos fundos de pensão no primeiro trimestre ficou em 3,56%, bem acima da taxa de juros padrão calculada em 2,62% no período. 

Na Sistel só o plano InovaPrev ultrapassou a média de 3,56%, com 3,98% no trimestre, enquanto a meta média dos planos da Sistel no trimestre ficou em torno de 2,07%, bem abaixo dos demais fundos de pensão. Para verificar a rentabilidade dos outros planos da Sistel, vide este link.

Fundos de Pensão: Força-tarefa do TCU decidirá a forma que J&F e servidores devolverão recursos desviados da Petros e Funcef


O TCU (Tribunal de Contas da União) criou uma força-tarefa para julgar os casos envolvendo operações financeiras do grupo J&F com fundos de investimento, bancos públicos e fundos de pensão estatais que somam, pelo menos, R$ 21,2 bilhões.

A decisão foi tomada pelo presidente do tribunal, Raimundo Carreiro, e aprovada em plenário pelos ministros nesta quarta-feira (24).

Sistel e seu relatório mais importante, Notas Explicativas de 2016. Conheça seu resumo especialmente elaborado pelo Aposentelecom


Mesmo estando disponível no site da Sistel, poucos participantes consultam o mais importante documento da Sistel que é gerado anualmente e contem os principais resultados do ano de 2016, tanto da entidade como de cada plano previdenciário e assistencial.


Vejam um resumo preparado por este Blog dos principais resultados e informações da Sistel em 2016:



  • em novembro deste ano a Sistel completará 40 anos de existência;
  • fechou 2016 com um superavit técnico de R$ 2,2 bilhões, 40% acima de 2015, fundos previdenciais com R$ 1,5 bilhões e um superavit a ser destinado de R$ 677 milhões;
  • possuía um patrimônio de R$ 17,1 bilhões aplicados 86% em renda fixa, 9% em renda variável e 3,5% em imoveis;
  • benefícios previdenciais pagos em 2016: R$ 673 milhões ou 1/25 de seu patrimônio, para 23 mil famílias;
  • alocação dos benefícios previdenciais pagos: 91% para assistidos do PBS-A, 4,6% para assistidos da Fundação CPqD e suas empresas coligadas, 4,0% para assistidos da Telebras e Anatel e 0,4% para assistidos da própria Sistel;
  • benefícios assistenciais pagos em 2016: R$ 267 milhões para 30 mil usuários;
  • foram realizados 1,4 milhões de procedimentos médicos assistenciais;
  • a Sistel foi o 7o. maior fundo de pensão do país;
  • possuía 25.104 participantes, sendo 1.706 ativos e 23.398 assistidos;
  • possuía 6 grupos de patrocinadoras: Oi, Telefonica, Telebrás, CPqD, TIM e Sistel;
  • possuía 17 Associações de Aposentados conveniadas em todo país;
  • ingressaram 122 novos participantes em 2016 nos 2 únicos planos previdenciais abertos para novas adesões, sendo 44 no TelebrasPrev (CV) e 78 no InovaPrev (CD);
  • em 2016 retiraram-se dos planos 525 participantes (pensões, resgates e portabilidades);
  • o total da receita de contribuições recebidas em 2016 dos participantes e patrocinadoras foi de R$ 45,4 milhões;
  • a proporção contributiva da Sistel em 2016 foi de 78% dos participantes ativos e assistidos e 22% das patrocinadoras;
  • dos 6 grupos de patrocinadoras somente o grupo CPqD (com 85% da receita) e Telebrás (15%) contribuíram com os planos da Sistel em 2016;
  • esta proporção contributiva e a exclusividade das patrocinadoras que contribuem vem se repetindo há mais de 10 anos;
  • a população de cada plano, assim como a idade média de cada segmento de participantes encontra-se na tabela abaixo;
  • foram concedidos 582 benefícios em 2016, sendo 38 de aposentadoria, 302 pensões, 241 pecúlios, 1 auxílio doença, 210 resgates de planos, 17 portabilidades para outros planos e recepção de 4 portabilidades;
  • resultados atuariais dos 7 planos previdenciais e do PAMA da Sistel em 2016, ordenados em ordem decrescente de equilíbrio técnico:
  • a gestão administrativa da Sistel cresceu 10% em relação a 2015;
  • a remuneração dos administradores da Fundação cresceu 39% em 2016, totalizando R$ 4 milhões;
  • a remuneração dos conselheiros (provavelmente só dos eleitos) cresceu 19%, totalizando R$ 2,8 milhões;
  • a remuneração dos colaboradores da Sistel cresceu 9,6%, totalizando R$ 21 milhões;
  • o custeio ou participação de cada plano na gestão administrativa da Sistel (Plano de Gestão Administrativa - PGA) em 2016 ficou da seguinte forma (o PAMA tem sua gestão administrativa própria):